As principais armas do São Paulo serão as 60 mil pessoas

11/05/2016 - 14:18

Robson Paulo

Na noite desta quarta-feira (11), no Morumbi, o Tricolor receberá o Atlético-MG com a missão de conquistar alguma vantagem no duelo de ida das quartas de final da Libertadores da América de 2016. E para largar na frente e bater os mineiros, o técnico Edgardo Bauza aposta na força da torcida são-paulina. De acordo com o treinador, ciente de que o Cícero Pompeu de Toledo receberá grande público, este será o diferencial da equipe.

“As principais armas de amanhã serão as 60 mil pessoas para empurrar a equipe. A equipe já tem uma identidade e não vai mudar isso amanhã. Vai dar o melhor para jogar junto com o grito da torcida. Acredito que essa é a nossa principal arma. Temos que desfrutar o momento: apenas oito equipes vão disputar as quartas de final. É um orgulho”, afirmou Patón, que demonstrou otimismo mesmo com algumas dificuldades para escalar o time.

O lateral-esquerdo Mena, que sofreu um trauma no tornozelo direito no treino da última segunda (9), fez atividades fisioterápicas durante todo o dia e não participou do treino realizado no estádio. O chileno acompanhou tudo de perto, na beirada do gramado, e somente momentos antes de a bola rolar diante dos atleticanos saberá se tem condições de jogo. Na vaga do camisa 21, o experiente comandante argentino escalou o jovem Matheus Reis.

Além do ala, Bauza também aguarda pelo versátil Michel Bastos. O camisa 7 aprimora a forma física após se recuperar de um edema no músculo posterior da coxa direita e segue a programação do Departamento Médico com atividades fisioterápicas para reforçar o Tricolor. “Creio que a equipe vai funcionar muito bem. Só posso falar depois do jogo se o time perde sem Michel Bastos e com Matheus Reis em campo”, avaliou o técnico, que emendou.

“O Matheus treinou com a gente, não vai ter nenhum problema. Mesmo com estas adversidades, penso que a equipe vai jogar bem. Matheus Reis está pronto para atuar, e vamos atrás da classificação”, opinou. Durante a coletiva de imprensa, o treinador são-paulino também revelou as suas expectativas para encarar os atleticanos, que são donos de uma das melhores campanhas da Libertadores deste ano.

“Vai ser complicado para o Atlético-MG se defender, porque vamos atacar muito pelos lados. O Atlético não vai mudar, vai jogar da mesma maneira, conduzindo bem a bola e defendendo com todos da equipe. É uma equipe com jogadores rápidos, e por isso precisamos ficar muito atentos. É uma equipe perigosa. É indiferente enfrentar brasileiro ou estrangeiro. O que me preocupa, na verdade, é a qualidade do Atlético-MG”, finalizou.

Vale lembrar que no triunfo sobre Toluca-MEX (4 x 0), 53.241 torcedores incentivaram o time e registraram um novo recorde de público no futebol brasileiro. A marca, no entanto, foi superada neste final de semana nos jogos entre Ceará e Uniclic, no Castelão – decisão do Campeonato Cearense -, e Vasco e Botafogo, no Macaranã – final do Campeonato Carioca. Todos os 37.432 ingressos de arquibancadas já foram vendidos de forma antecipada. No entanto, o torcedor ainda tem outras opções para acompanhar o embate com os mineiros. 

Quem ainda não tem ingressos pode ver o jogo de um dos espaços premium do Morumbi! Estão à venda (todos têm serviço de buffet incluso): 01b Superior Amarelo; 22b Superior Laranja; 23b Superior Laranja; 24b Superior Laranja; 29a Térreo Vermelho. A carga total para a partida da próxima quarta-feira conta com 64.614 ingressos, que além das arquibancadas ainda incluem Cadeiras (13.563), Camarotes (6.193) e Cativas (7.426) - para o público geral, foram disponibilizados 50.995 ingressos.

Comentários

Fale Conosco